Quer fugir do cinema pipoca? Descubra 15 dos melhores filmes cult já feitos!


Ana Laura Cruz
Ana Laura Cruz
Mestre em Gestão e Estudos da Cultura

Cansou do mainstream hollywoodiano? Não quer mais saber dos filmes de super-heróis que estreiam a toda hora nos cinemas? Não se preocupe!

O cinema independente está aí repleto de filmes interessantíssimos para todos os gostos pensantes. Confira a nossa lista com 15 dos melhores filmes cult:

1. Quero Ser John Malkovich (1999), Spike Jonze

IMDB: 7,8

Rotten Tomatoes: 93%

Você já se imaginou na pele de uma estrela de cinema? O que você faria se pudesse entrar na mente e controlar o corpo de um ator famoso? E se houvesse um portal que te levasse a ser John Malkovich por 15 minutos? Em Quero Ser John Malkovich, isto é possível e o filme se tornou um dos mais aclamados da cena cult.

2. Clash (2016), Mohamed Diab

IMDB: 7,5

Rotten Tomatoes: 93%

Após a destituição do presidente eleito Mohamed Morsi no Egito, realizada por militares, as ruas do Cairo foram ocupadas por milhares de manifestantes pró e contra o político. Neste contexto, onde as tensões são enormes, acompanhamos um camburão da polícia no qual diferentes pessoas com ideologias diversas vão sendo enclausuradas. Neste minúsculo espaço, vemos as consequências de um conflito gigante.

3. Dente Canino (2009), Yórgos Lánthimos

IMDB: 7,3

Rotten Tomatoes: 92%

Antes de chegar a Hollywood com o filme A Favorita, o diretor grego Yórgos Lánthimos já fazia sucesso no mercado independente e o seu primeiro filme foi esta pérola bizarra sobre as consequências do poder e da tirania. Uma família mantém os três filhos já adultos em cativeiro, longe do contacto externo. Assim, os três são crianças grandes, ingênuas e curiosas. Claro que em algum momento isso dá errado...

4. Em Chamas (2018), de Lee Chang-dong

IMDB: 7,6

Rotten Tomatoes: 94%

Indicado à Palma de Ouro e ao Oscar de Melhor Filme Estrangeiro, Em Chamas é a adaptação de um conto literário de Haruki Murakami. Jong-soo não sabe muito bem o que pensar quando a amiga Hae-mi, por quem está apaixonado, volta de viagem com o forasteiro Ben. Mais ainda quando descobre que Ben nutre um hobby um tanto estranho.

Confira também Os 14 melhores filmes lançados em 2018!

5. Laranja Mecânica (1971), Stanley Kubrick

IMDB: 8,3

Rotten Tomatoes: 90%

Indicado aos principais prêmios da Academia, mas sem nunca chegar a ser o vencedor, o controverso e icônico filme de Stanley Kubrick alcançou o seu sucesso basicamente por cair no gosto do público. Uma fascinante combinação de violência, sociopatia, estilização e música clássica que deve ser vista pelo menos uma vez na vida.

6. Donnie Darko (2001), Richard Kelly

IMDB: 8,1

Rotten Tomatoes: 87%

Há quem ame, mas também há quem odeie Donnie Darko, o fato é que não se pode ficar indiferente à curiosa história do rapaz que recebe a visita de um coelho um tanto quanto singular. O filme deixa-se aberto para várias interpretações e é justamente por isso que se tornou um tesouro cult.

7. Pi (1998), Darren Aronofsky

IMDB: 7,4

Rotten Tomatoes: 88%

A primeira obra dirigida por Darren Aronofsky apresenta um matemático obcecado por descobrir o número completo de pi (π) e que, quando o consegue, passa a ser perseguido por grandes corporações interessadas no lucro que podem fazer com esta descoberta.

8. A Separação (2011), de Asghar Farhadi

IMDB: 8,3

Rotten Tomatoes: 99%

Vencedor do Oscar de Melhor Filme Estrangeiro em 2012, A Separação é um mergulho na cultura iraniana através dos conflitos de duas famílias com pontos de vista diferentes que se cruzam a partir da separação de um dos casais.

9. A Vida de Brian (1979), Terry Jones

IMDB: 8,1

Rotten Tomatoes: 95%

Entre as mais famosas comédias realizadas pelo grupo Monty Python, A Vida de Brian faz uma forte sátira à sociedade e brinca com uma temática muito delicada: a religião. Brian é um judeu contemporâneo à Jesus Cristo que é confundido com o messias e passa por situações bastante inusitadas até ser condenado à crucificação.

10. Cold War (2018), de Pawel Pawlikovsky

IMDB: 7,6

Rotten Tomatoes: 92%

Uma poderosa história de amor em meio ao caos da guerra. Rodado em preto e branco, o filme nos ambienta bem na atmosfera dos anos 40, 50 e 60, nos quais se passa. Wiktor e Zula são dois músicos de origens diferentes que se apaixonam, mas são obrigados a se afastar por conta da guerra.

11. O Fabuloso Destino de Amélie Poulain (2002), Jean-Pierre Jeunet

IMDB: 8,3

Rotten Tomatoes: 89%

Plasticamente belo e divertido, o filme de Jean-Pierre Jeunet se tornou quase um hino de positividade com várias pílulas de sabedoria sobre a vida. Sem falar na célebre trilha sonora que, por vezes, parece até ter ultrapassado o sucesso do próprio filme.

12. Akira (1988), Katsuhiro Ôtomo

IMDB: 8,1

Rotten Tomatoes: 88%

Akira foi o primeiro filme de animação japonês exibido nos cinemas brasileiros. Passado no futurístico ano de 2019 (risos), a história se passa em Neo-Tokyo, construída após a primeira ter sido destruída durante a 3ª Guerra Mundial. Ali, Tetsuo faz parte de uma gangue de motoqueiros, mas acaba por ser capturado para o governo e usado como cobaia em experimentos paranormais.

13. Oito e Meio (1963), Federico Fellini

IMDB: 8,1

Rotten Tomatoes: 98%

Um dos maiores clássicos do cinema, Oito e Meio é uma criação autobiográfica de Federico Fellini. O título inclusive é uma referência ao currículo do diretor até então, que contava com 8 direções e uma co-direção. Muito meta linguístico, o filme retrata a dificuldade de um cineasta que se vê em um momento de pouca criatividade.

14. Força Maior (2014), de Ruben Östlund

IMDB: 7,3

Rotten Tomatoes: 93%

Ruben Östlund gosta de pôr os padrões em check, cria situações nas quais as posturas que se espera de alguém entram em confronto com o como realmente esta pessoa age. Em Força Maior uma família sueca viaja para os Alpes suíços para esquiar, tudo corre bem até que uma avalanche se aproxima e, enquanto a mãe tenta proteger os filhos, o pai corre para salvar a própria pele. Aí é que a verdadeira avalanche do filme começa...

15. Azul é a Cor Mais Quente (2013), de Abdellatif Kechiche

IMDB: 7,8

Rotten Tomatoes: 89%

Por mais que tenha se falado mais da polêmica cena de sexo do que do resto do filme, Azul é a Cor Mais Quente trata-se de muito mais do que a descoberta da sexualidade da protagonista. Adèle é uma garota de 15 anos em meio às dúvidas inerentes à idade e, que no meio do processo de se encontrar, encontra o amor pela primeira vez.

Veja ainda Os 19 Melhores Filmes de 2019 que você não pode deixar de ver!

Ana Laura Cruz
Ana Laura Cruz
Mestre em Gestão e Estudos da Cultura, especializada em Comunicação Audiovisual desde 2009. Produz textos e eventos culturais. Viaja no mundo e na maionese, sempre que possível de carona.