Os 16 países com os governos mais corruptos do mundo


Se você acha que o Brasil é o país mais corrupto do mundo, vai se surpreender com os números da ONG Transparência Internacional, que desde 1995 divulga anualmente o Índice de Percepção da Corrupção (IPC), o principal indicador de corrupção em todo o mundo. A escala vai de 0 a 100 - sendo 0 muito corrupto e 100 nada corrupto. O estudo é feito com 180 países.

O Brasil vem piorando nos últimos anos e hoje é o 73º país mais corrupto do mundo, com 35 pontos. É o valor mais baixo desde 2012. A título de comparação, o país menos corrupto do mundo é a Dinamarca, com 87 pontos. Já o mais corrupto é a Somália, com apenas 9 pontos.

O IPC é feito com base numa metodologia rigorosa. Ele usa dados de diversas fontes e transforma em números a percepção de especialistas e do setor privado a respeito da corrupção no setor público do país pesquisado. Não há dados específicos sobre presidentes mais corruptos do mundo.

16. Camboja (Ásia)

Nota: 20

O Camboja tem uma história recente muito triste. A ditadura vivida pelo país nos anos 70 perseguiu opositores, manteve campos de concentração e perpetrou um verdadeiro genocídio, vitimando cerca de 2 milhões de pessoas. Desde 1985, o país é comandado pelo primeiro-ministro Hun Sen. Com o principal partido de oposição na ilegalidade, o autoritarismo continua no país.

13-15. Turcomenistão (Ásia Central)

Nota: 19

O Turcomenistão é um dos países mais autoritários do mundo. Lá tudo é vigiado, aos moldes da antiga União Soviética. Há perseguição a cristãos, com monitoramento de cultos religiosos. Não há liberdade de reunião nem liberdade de imprensa. Não seria de se admirar que num regime tão centralizado e opressor houvesse muita corrupção.

13-15. Congo (África)

Nota: 19

É fácil confundir a República do Congo com seu vizinho muito maior, a República Democrática do Congo, mas é um país diferente. O Congo entra nessa lista porque, desde sua independência da França, o país tem sofrido com um governo repressivo, eleições fraudulentas e algumas guerras civis.

13-15. Burundi (África)

Nota: 19

Junto com seu vizinho a norte, Ruanda, o Burundi foi o palco de um genocídio nos anos 90, por causa da rivalidade entre duas tribos que moram no país: os Hutu e os Tutsi. Atualmente, o país já não está em guerra mas a pobreza, a repressão política e a falta de espaço para a grande população têm aumentado a corrupção.

10-12. Guiné-Bissau (África)

Nota: 18

Guiné-Bissau é um país pequeno mas com muitas culturas e línguas diferentes. Desde sua independência de Portugal, em 1974, o país tem sofrido com muita instabilidade política e vários golpes de estado. Embora seja um grande exportador de caju para o mundo, Guiné-Bissau ainda tem muita pobreza.

10-12. República Democrática do Congo (África)

Nota: 18

A história recente da República Democrática do Congo (ex-Zaire) é marcada por muita instabilidade política. Apesar do acordo selado entre grupos políticos em 2003, os problemas continuaram. Para piorar, o país enfrenta desde os anos 70 uma ameaça constante: o ebola.

10-12. Haiti (América Central)

Nota: 18

No final de 2019, após 15 anos da chegada dos capacetes azuis ao Haiti, a missão de paz da ONU foi concluída. Mas, a julgar pela série de protestos provocada pela insegurança, a escassez de combustíveis, a fome e a corrupção, parece que a crise política e social ainda está longe de ter chegado ao fim.

9. Coreia do Norte (Ásia)

Nota: 17

Conhecido por ser o país mais fechado do mundo, a Coreia do Norte faz notícia principalmente por causa de suas (possíveis) armas nucleares. O poder está todo nas mãos do ditador do país, que pode fazer o que bem quiser, e a elite vive bem à custa da miséria da maioria da população. Se este fosse o ranking dos países mais opressivos, talvez a Coreia do Norte disputasse o 1º lugar...

5-8. Afeganistão (Oriente Médio)

Nota: 16

A maioria das pessoas conhece o Afeganistão por causa da guerra dos Estados Unidos contra os terroristas na região. Mas o país foi um dos primeiros grandes centros de civilização e ainda hoje é um lugar importante na Ásia. A guerra e os problemas com os talibãs deram muito espaço para a corrupção e muitos oficiais recebem propinas.

5-8. Sudão (África)

Nota: 16

A sul do Egito, o Sudão também foi o palco de um reino poderoso que construía pirâmides e que até conquistou a terra dos faraós! Em 2011, o Sudão deixou de ser o maior país da África porque o Sudão do Sul se separou do resto do país, depois de uma guerra sangrenta. Os dois lados têm lutado por motivos religiosos e pelo controle de recursos naturais, incluindo o petróleo da região.

5-8. Guiné Equatorial (África)

Nota: 16

A Guiné Equatorial é o menor país da África e também o único desse continente que tem o espanhol como língua oficial. O país tem grandes reservas de petróleo mas só uma pequena parte da população se beneficia dos lucros. O governo liderado por Teodoro Obiang Nguema, no poder desde 1979! - tem fama de reprimir a oposição e não organizar eleições livres.

5-8. Venezuela (América do Sul)

Nota: 16

Se não fosse pelo caos no país, a Venezuela seria um ótimo lugar para qualquer amante da natureza visitar. Mas o país também é conhecido por ter o maior número de assassinatos, um regime cada vez mais opressivo e muita instabilidade social. O país perdeu algumas posições no ranking de corrupção nos últimos anos e hoje já se encontra entre os 5 mais corruptos do mundo.

4. Iêmen (Oriente Médio)

Nota: 15

Ao longo da História, o Iêmen foi um lugar importante, onde várias rotas comerciais entre a Ásia, a África e o Oriente Médio se cruzavam. Apesar de ser uma das poucas repúblicas democráticas da região, a corrupção no Iêmen tem aumentado por causa da guerra civil, um golpe de estado e tensões com a Arábia Saudita.

3. Síria (Oriente Médio)

Nota: 13

Neste momento, a Síria está sendo usada como palco para vários conflitos internacionais. Não há apenas dois lados na guerra, há vários grupos com interesses diferentes e todos estão jogando sujo. No início de 2020, ao entrar no 10º ano de guerra, os sírios já contabilizavam quase 400 mil vítimas.

2. Sudão do Sul (África)

Nota: 12

Criado em 2011, o Sudão do Sul é (por enquanto) o país mais novo do mundo! Mas a guerra de independência travada com o outro Sudão não resolveu os problemas do país. Há muita pobreza e o governo (que está lidando com uma guerra civil) é repressivo. O Estado caçula do mundo ainda tem um longo caminho a percorrer…

1. Somália (África)

Nota: 9

Será que existe um maior símbolo de corrupção do que um pirata? Desde os tempos antigos, a Somália foi um centro de navegação do mar e, atualmente, tem feito notícia por causa de seus piratas modernos que assolam o mar. A guerra civil e a pobreza extrema têm devastado o país, que antigamente era um centro cultural da região.

Atualizado em