As 10 cidades mais antigas do Brasil e suas praias mais encantadoras


Viajar por cidades antigas é sempre uma imersiva aula de história. Não é a toa que as cidades mais antigas do Brasil são destinos preferidos pelos ávidos por conhecimento.

Mas você sabia que grande parte das cidades mais antigas do Brasil ficam no litoral? A faixa litorânea brasileira foi a principal área ocupada pelos portugueses no período colonial pois facilitava o envio de mercadorias entre um país e o outro.

Além de possuírem ricos centros históricos, estas primeiras cidades guardam as mais fascinantes histórias do nosso país e paraísos naturais com praias de tirar o fôlego!

1. Cananéia (São Paulo)

01-Maiores-e-Melhores-Cananeia

  • Fundação: 1531
  • Número de habitantes atuais: 12.377
  • Praias: Enseada da Baleia, Praia do Pereirinha, Ilha do Cardoso

Cananéia e São Vicente “brigam” pelo posto de cidade mais antiga do Brasil por diversos historiadores. Isso acontece pela falta de documentos que comprovam a fundação da cidade cinco meses antes de São Vicente.

Este paraíso ecológico situado no sul do estado de São Paulo, atrai turistas que apreciam belas paisagens, ilhas e cachoeiras. A ilha do Cardoso e a ilha do Bom Abrigo possuem praias exuberantes e o centro histórico de Cananéia é sem dúvida uma aula de história que remonta o período colonial.

2. São Vicente (São Paulo)

02-Maiores-e-Melhores-Sao-Vicente

  • Fundação: 1532
  • Número de habitantes atuais: 355.542
  • Praias: Praia de Gonzaguinha, Praia de Itararé

Fundada por Martim Afonso de Sousa na região que hoje conhecemos como Baixada Santista em São Paulo, a cidade de São Vicente se destaca pelas praias de Gonzaguinha e Itararé, além da magnífica Ilha de Porchat.

Uma fortaleza de pedras dava o nome da casa Martim Afonso. Hoje, parte daquela construção está preservada e é considerada por muitos o marco zero do Brasil. Atualmente o local é um museu que abriga documentos históricos, fotografias e quadros que retratam a história de São Vicente. Vale a pena a visita!

3. Olinda (Pernambuco)

03-Maiores-e-Melhores-olinda

  • Fundação: 1535
  • Número de habitantes atuais: 370.332
  • Praias: Praia do Farol, Praia do Carmo, Praia dos Milagres

Não é só o frevo e o carnaval que fazem de Olinda uma das cidades mais vibrantes do Brasil. Ela foi considerada Patrimônio Histórico e Cultural da Humanidade pela Unesco em 1982 e foi palco de momentos importantes do período colonial.

Fundada por portugueses, a cidade chegou a ser invadida e saqueada por holandeses no ano de 1630, sendo retomada pelos colonizadores lusos 24 anos depois. Hoje, Olinda atrai turistas por suas magníficas belezas naturais e histórias. Ela possui um conjunto de 20 templos barrocos, conventos e capelas. O centro histórico, também chamado de cidade alta, preserva a arquitetura e as cores do passado e se misturam com as árvores e vegetações típicas do local.

4. Vila Velha (Espírito Santo)

04-Maiores-e-Melhores-Vila Velha

  • Fundação: 1535
  • Número de habitantes atuais: 171.772
  • Praias: Praia da Costa, Itapuã, Itaparica

Localizada na região sudeste do Brasil, este município capixaba é um dos mais antigos do país. Vila Velha foi fundada pelo detentor da capitania do Espírito Santo, Vasco Fernandes Coutinho e foi a primeira capital do estado.

Com 32 quilômetros de litoral, a cidade é conhecida por suas movimentadas praias como Itapuã, Itaparica e Praia da Costa. Entre os pontos turísticos históricos se destacam a Igreja do Rosário, o Farol de Santa Luzia e o mais famoso cartão postal da cidade, o Convento da Penha.

5. Igarassu (Pernambuco)

05-Maiores-e-Melhores-Igarassu

  • Fundação: 1535
  • Número de habitantes atuais: 91.953
  • Praias: Praia dos Marcos, Praia da Gávoa, Praia do Capitão

Esta cidade com nome indígena tem significado de “canoa grande” ou “navio” nas origens Tupi. Situada na região metropolitana de Recife no Pernambuco ela abriga o templo católico mais antigo do Brasil, a Igreja dos Santos Cosme e Damião.

Invadida pelo donatário Duarte Coelho em 1535, o local foi cenário de batalha entre índios e portugueses. Hoje possui uma rica história da época colonial, além de belezas naturais de tirar o fôlego, como as praia dos Marcos, a praia do Capitão e a praia da Gávoa.

6. Recife (Pernambuco)

06-Maiores-e-Melhores-Recife

  • Fundação: 1537
  • Número de habitantes atuais: 1.555.000
  • Praias: Praia do Pina, Praia de Suape, Praia de Boa Viagem

As pedras dos “arrecifes” inspiraram o nome da capital pernambucana Recife. A cidade foi palco de diversas batalhas históricas no período colonial brasileiro, além de ter sido um um importante porto comercial. A cidade servia como porta de entrada para produtos manufaturados da Europa, artigos de luxo e pessoas escravizadas da África.

Hoje Recife é reconhecida internacionalmente por suas ricas produções culturais tais como a música, o cinema e as artes plásticas. Além do belíssimo centro histórico que possui prédios monumentais, a cidade tem belas praias que atraem turistas todos os anos, em especial, no período de carnaval.

7. Iguape (São Paulo)

07-Maiores-e-Melhores-iguape

  • Fundação: 1538
  • Número de habitantes atuais: 30.857
  • Praias: Praia da Juréia, Praia da ilha Comprida, Praia do Leste

Muitas pessoas vão se surpreender em saber que a cidade de São Paulo não é o maior município em extensão territorial do estado. Este posto fica com a antiga cidade de Iguape, localizada no extremo sul do estado paulista.

A cidade possui um dos maiores conjuntos de construções coloniais preservadas de São Paulo com casas e igrejas que remetem ao século de sua fundação. Além disso, é um atrativo destino turístico por suas praias sossegadas, como a praia da Juréia e a paradisíaca ilha Comprida.

8. São Mateus (Espírito Santo)

08-Maiores-e-Melhores-sao-mateus

  • Fundação: 1544
  • Número de habitantes atuais: 126.437
  • Praias: Praia de Guriri, Praia do Abricó, Praia de Urussuquara

40 quilômetros de litoral cercam este que é o segundo município mais antigo do Espírito Santo. São Mateus recebeu este nome pelo Padre José de Anchieta, reconhecido por suas obras de cristianização dos povos indígenas no Brasil.

A região foi uma porta de entrada para muitos africanos escravizados que chegavam no Brasil no período de colonização e também recebeu imigrantes italianos que colonizaram parte da região do sertão da cidade. Além da história, São Mateus possui hoje praias para todos os gostos como a pacata praia de Urussuquara e a movimentada praia de Guriri.

9. Salvador (Bahia)

09-Maiores-e-Melhores-Salvador

  • Fundação: 1549
  • Número de habitantes atuais: 2.677.000
  • Praias: Praia da Boa Viagem, Praia de Ondina, Praia de Itapuã

Uma das mais importantes cidades históricas do Brasil, Salvador foi a primeira sede da administração portuguesa no país. Suas ruas, pontos turísticos, cheiros e sabores não nos deixam esquecer disso. Andar por Salvador é entrar em imersão na história da colonização do nosso país.

Seja pelo Largo do Pelourinho, pelo elevador Lacerda ou pelo extenso litoral paradisíaco, Salvador esbanja encantos. A cidade conta com cerca de 50 quilômetros de praia e se destaca por sua diversidade.

10. Vitória (Espírito Santo)

10-Maiores-e-Melhores-vitoria

  • Fundação: 1551
  • Número de habitantes atuais: 358.267
  • Praias: Praia de Camburi, Praia da Curva da Jurema, Praia da Ilha do Boi

A capital do Espírito Santo foi fundada 16 anos depois de Vila Velha e a princípio teve o nome de Vila Nova do Espírito Santo. Também conhecida como Ilha do Mel, o arquipélago preserva igrejas, catedrais e casas que remetem a diversas épocas da história do Brasil.

Conhecida por suas praias exuberantes, Vitória é uma das melhores capitais litorâneas para se viver e investir. A culinária baseada nos frutos do mar deu origem a famosa moqueca capixaba e é um dos maiores atrativos da região, em especial, na Ilha das Caieiras, onde se pode provar as delícias gastronômicas bem ao lado do manguezal.

Leia Também:

As 20 melhores cidades para se viver bem e sossegado no Brasil

As 10 melhores cidades do Brasil para viver com os seus filhos

Publicado em