As 20 melhores cidades para se viver bem e sossegado no Brasil


Quando se pensa em uma boa cidade para se viver, por mais que alguns prefiram praia e outros gostem de montanhas, alguns parâmetros acabam por ser comuns a todos. Se quer uma boa infra-estrutura, segurança, serviços de educação e saúde de qualidade e tudo o mais que lhe permita ter uma vida serena.

Levando em consideração o ranking definido pelo PNUD Brasil, pelo Ipea e pela Fundação João Pinheiro, atualizado pela última vez em 2010, selecionamos as 20 cidades brasileiras que apresentam o melhor IDHM (Índice de Desenvolvimento Humano Municipal). Como costuma ser lançado um novo ranking de IDHM de 10 em 10 anos, estes dados devem ser atualizados no início de 2021 pelas instituições responsáveis.

Os critérios que fundamentam esse ranking são: padrão de vida (renda per capita), vida longa e saudável (expectativa de vida) e acesso a conhecimento (escolaridade das pessoas adultas e fluxo escolar dos jovens). Confira a lista:

20. Belo Horizonte (MG)

Belo Horizonte

  • IDHM: 0.810 (Muito alto)
  • IDHM Renda: 0.841
  • IDHM Longevidade: 0.856
  • IDHM Educação: 0.737

A capital de Minas Gerais é a sexta maior cidade do país. Circundada pela Serra do Curral, é composta por vários morros e planícies. Uma das cidades com maior influência política, cultural e econômica do país.

Em 2019 (IBGE), Belo Horizonte contava com uma população estimada de 2,5 milhões.

19. Americana (SP)

Americana

  • IDHM: 0.811 (Muito alto)
  • IDHM Renda: 0.800
  • IDHM Longevidade: 0.876
  • IDHM Educação: 0.760

Historicamente, Americana recebeu imigrantes portugueses, africanos e italianos, porém tornou-se conhecida principalmente por se tornar o lar de imigrantes estadunidenses que exerceram grande influência no desenvolvimento econômico agrícola e têxtil da localidade. Até hoje estes ramos se mantém como fortes características da cidade.

Em 2019 (IBGE), tinha uma população de 239.597.

18. Ilha Solteira (SP)

Ilha Solteira

  • IDHM: 0.812 (Muito alto)
  • IDHM Renda: 0.786
  • IDHM Longevidade: 0.871
  • IDHM Educação: 0.782

Localizada na divisa entre os Estados de São Paulo e Mato Grosso do Sul, Ilha Solteira é um dos principais pontos da hidrovia Tietê-Paraná, que por sua vez é a mais importante via de transporte do Mercosul.

Um cidade pequena, com uma população estimada em 2019 (IBGE) de 26.686.

17. Nova Lima (MG)

Nova Lima

  • IDHM: 0.813 (Muito alto)
  • IDHM Renda: 0.864
  • IDHM Longevidade: 0.885
  • IDHM Educação: 0.704

Considerada a cidade com maior qualidade de vida do Estado de Minas Gerais. Nova Lima faz parte da Região Metropolitana de Belo Horizonte e conta com várias minas em seu território, das quais são extraídas diferentes minérios, maioritariamente o ferro e o ouro.

Contava, em 2019 (IBGE), com uma população de 94.889.

16. Santana de Parnaíba (SP)

Santana de Parnaíba

  • IDHM: 0.814 (Muito alto)
  • IDHM Renda: 0.876
  • IDHM Longevidade: 0.849
  • IDHM Educação: 0.725

Fundada próxima à uma cachoeira denominada pelos indígenas de Parnaíba, que significa “lugar de muitas ilhas”, a cidade teve um papel fundamental para o início da atividade dos Bandeirantes. É onde se encontra a Usina Hidrelétrica Edgard de Sousa.

Conforme a estimativa de 2019 (IBGE), tinha 139.447 habitantes.

15. Araraquara (SP)

Araraquara

  • IDHM: 0.815 (Muito alto)
  • IDHM Renda: 0.788
  • IDHM Longevidade: 0.877
  • IDHM Educação: 0.782

O nome Araquara tem origem no tupi arará kûara, que significa “buraco das ararás”. É um município no interior de São Paulo com 236.072 habitantes, conforme dados de 2019 (IBGE), e já foi eleita, em 2007, a melhor cidade do Brasil para se viver, pelo Índice FIRJAN de Desenvolvimento Municipal. É, portanto, um dos melhores lugares para morar no Brasil.

14. Santo André (SP)

Santo André

  • IDHM: 0.815 (Muito alto)
  • IDHM Renda: 0.819
  • IDHM Longevidade: 0.861
  • IDHM Educação: 0.769

Considerada a quinta melhor cidade do país para criar filhos. Santo André surgiu a partir do povoado em torno da estação de trem São Bernardo, da estrada de ferro Santos-Jundiaí. Hoje a estação é chamada Estação Prefeito Celso Daniel - Santo André.

Uma cidade de 718.773 habitantes, segundo estatísticas de 2019 (IBGE).

13. Vinhedo (SP)

Vinhedo

  • IDHM: 0.817 (Muito alto)
  • IDHM Renda: 0.840
  • IDHM Longevidade: 0.878
  • IDHM Educação: 0.739

Nascida a partir da plantação de café exercida na região, Vinhedo é hoje uma cidade que atrai a migração de pessoas de diversas outras partes do país devido ao seu alto IDH. Anualmente é realizada a Festa da Uva de Vinhedo.

É, ainda, considerada uma cidade pequena, com cerca de 78.728 pessoas em 2019 (IBGE).

12. Valinhos (SP)

Valinhos

  • IDHM: 0.819 (Muito alto)
  • IDHM Renda: 0.848
  • IDHM Longevidade: 0.850
  • IDHM Educação: 0.763

A terra natal do sambista Adoniran Barbosa é uma grande produtora de goiaba, mas é conhecida mesmo como a Capital do Figo Roxo. Faz parte da Região Metropolitana de Campinas.

Contava com 129.193 habitantes em 2019 (IBGE).

11. Jundiaí (SP)

Jundiaí

  • IDHM: 0.822 (Muito alto)
  • IDHM Renda: 0.834
  • IDHM Longevidade: 0.866
  • IDHM Educação: 0.768

Uma das cidades com o melhor saneamento básico do Brasil. O nome Jundiaí significa “rio dos jundiás” em tupi e é uma referência ao Rio Jundiaí. É onde fica a Serra do Japi, uma região da Mata Atlântica conservada e conhecida como "Castelo de Águas" .

Uma cidade de 418.962 habitantes, segundo estimativa de 2019 (IBGE).

10. Curitiba (PR)

curitiba

  • IDHM: 0.823 (Muito alto)
  • IDHM Renda: 0.850
  • IDHM Longevidade: 0.855
  • IDHM Educação: 0.768

Nascida de um ponto comercial no caminho da estrada entre Sorocaba-SP e Viamão-RS, Curitiba viveu um grande desenvolvimento urbano e atraiu vários imigrantes europeus vindos principalmente da Alemanha, Polônia, Ucrânia e Itália. É a capital com menor taxa de analfabetismo do Brasil.

Tinha cerca de 1,9 milhões de habitantes em 2019 (IBGE).

9. Brasília (DF)

Brasília

  • IDHM: 0.824 (Muito alto)
  • IDHM Renda: 0.863
  • IDHM Longevidade: 0.873
  • IDHM Educação: 0.742

Construída com o plano urbanístico desenvolvido por Oscar Niemeyer e Lúcio Costa em formato de avião, conhecido como “Plano Piloto”, Brasília é a maior das cidades construídas no século XX do mundo. O seu planejamento conta com uma divisão em setores, sendo os prédios residenciais localizados em grandes áreas urbanas.

Em 2019 (IBGE), tinha uma estimativa de 3 milhões de pessoas.

8. Joaçaba (SC)

Joaçaba

  • IDHM: 0.827 (Muito alto)
  • IDHM Renda: 0.823
  • IDHM Longevidade: 0.891
  • IDHM Educação: 0.771

Palco de grandes disputas territoriais devido ao seu posicionamento estratégico, Joaçaba foi um dos principais locais onde aconteceu a Guerra do Contestado, entre 1912 e 1916. Joaçaba deriva de îoasaba, que significa “entrecruzamento, cruz”, em tupi.

É uma cidade do interior de Santa Catarina, com 30.118 habitantes em 2019.

Confira também: As 10 melhores cidades do Brasil para viver com os seus filhos

7. Niterói (RJ)

Niterói

  • IDHM: 0.837 (Muito alto)
  • IDHM Renda: 0.887
  • IDHM Longevidade: 0.854
  • IDHM Educação: 0.773

Um dos principais centros financeiros, industriais e comerciais do Estado do Rio de Janeiro. Tanto pela sua proximidade da capital do Estado, como por receber investimentos industriais nos setores ligados à cadeia produtiva de petróleo e gás.

Contava com aproximadamente 513.584 habitantes em 2019 (IBGE).

6. Santos (SP)

Santos

  • IDHM: 0.840 (Muito alto)
  • IDHM Renda: 0.861
  • IDHM Longevidade: 0.852
  • IDHM Educação: 0.807

Santos abriga o maior porto da América Latina, o qual envolve a maioria das atividades econômicas da cidade. É a maior cidade do litoral paulista e uma das mais antigas do país.

Em 2019 (IBGE), tinha uma população de cerca de 433.311.

5. Vitória (ES)

Vitória

  • IDHM: 0.845 (Muito alto)
  • IDHM Renda: 0.876
  • IDHM Longevidade: 0.855
  • IDHM Educação: 0.805

Considerada a melhor capital da Região Sudeste para se viver, Vitória vem ganhando cada vez mais posições nas avaliações de qualidade de vida das cidades brasileiras. Pela revista Exame, foi eleita a cidade com melhor capital humano do Brasil.

Em 2019 (IBGE), tinha uma estimativa de 362.097 habitantes.

4. Balneário Camboriú (SC)

Camboriú

  • IDHM: 0.845 (Muito alto)
  • IDHM Renda: 0.854
  • IDHM Longevidade: 0.894
  • IDHM Educação: 0.789

Composta por colinas que caem até o mar e belas praias, a cidade é um dos principais pontos turísticos da América do Sul, tendo a sua população aumentada em até 4 vezes durante o verão.

Camboriú, uma das melhores cidades do Brasil, conta com cerca de 142.295 habitantes, conforme dados de 2019 (IBGE).

3. Florianópolis (SC)

floripa

  • IDHM: 0.847 (Muito alto)
  • IDHM Renda: 0.870
  • IDHM Longevidade: 0.873
  • IDHM Educação: 0.800

A capital de Estado com o melhor índice IDH do país. Florianópolis tem a sua economia baseada na tecnologia de informação e no turismo. Com mais de 100 praias registradas, a cidade é ainda um forte centro de navegação, sendo um dos melhores lugares do Brasil para se viver com a família!

Tinha uma população com 500.973 habitantes em 2019 (IBGE).

2. Águas de São Pedro (SP)

Águas de São Pero

  • IDHM: 0.854 (Muito alto)
  • IDHM Renda: 0.849
  • IDHM Longevidade: 0.890
  • IDHM Educação: 0.825

Um dos onze municípios paulistas considerados estâncias hidrominerais, a cidade é conhecida pelo poder medicinal das suas águas hidrominerais, o que atrai muitos turistas.

Em segundo nas melhores cidades para morar no Brasil, Águas de São Pedro é uma cidade pequena, tendo, em 2019 (IBGE), uma estimativa de 3.451 habitantes.

1. São Caetano do Sul (SP)

São Caetano do Sul

  • IDHM: 0.862 (Muito alto)
  • IDHM Renda: 0.891
  • IDHM Longevidade: 0.887
  • IDHM Educação: 0.811

Das poucas cidades do Estado de São Paulo que não é atravessada por uma rodovia nacional ou estadual. A melhor cidade para se viver no Brasil, com a melhor qualidade de vida, faz parte da Grande São Paulo e tem os seus limites meio indefinidos entre São Paulo, Santo André e São Bernardo do Campo.

Em 2019 (IBGE), contava com cerca de 161.127 pessoas.

Gostou de conferir esse ranking? Se busca mais informações sobre as cidades do Brasil, confira esses conteúdos:

Conheça as 17 cidades mais violentas do Brasil

Você sabe quais são as maiores cidades do Brasil?