Descubra 25 dos melhores clássicos da literatura mundial e brasileira


Livros clássicos são aqueles livros antigos, mas inesquecíveis. Obras que fazem parte da história de um país ou até da história do mundo.

Selecionamos 25 desses grandes livros, entre estrangeiros e brasileiros. Confira quais são!

Livros clássicos da literatura mundial

1. O Processo – Franz Kafka, 1925

O Processo – Franz Kafka

Joseph K. é acordado um dia por homens que estão a prendê-lo, por um crime e acusações que ele desconhece. Ao longo da história, todos parecem saber mais que Joseph K. sobre o seu processo e, quanto mais ele tenta se livrar, mais enrascado fica.

Esse é um livro que critica o sistema e o excesso de burocracias, assim como discute as rápidas mudanças a que podemos ser submetidos na vida.

2. Os Miseráveis – Victor Hugo, 1862

Os Miseráveis – Victor Hugo

Um grande romance que já virou filme mais de uma vez. Com a história contada na França, durante o século XIX, Jean Valjean tem o seu futuro marcado por prisões e rejeições da sociedade após roubar um pão de uma vitrine de uma padaria para alimentar a sua família que estava faminta. A vida do jovem passará mudanças após encontrar um bispo, que o acolherá e dará um voto de confiança.

Uma obra considerada um verdadeiro sucesso mundial, com inúmeras publicações e traduções para diferentes línguas. É um livro bastante crítico e reflexivo, que trata da desigualdade social e fome, assim como do papel questionável do Estado ao criar ainda mais injustiças.

Confira o trailer da adaptação para os cinemas em 2012:

3. Decamerão – Giovanni Boccaccio, 1353

Decamerão – Giovanni Boccaccio

Um clássico italiano de Boccaccio. É um livro organizado em 100 histórias, narradas por 10 jovens (sete moças e três rapazes). Cada história tem um modo de ser contada e interpretada, e esse é um dos pontos altos do livro. Ainda, é uma obra que reúne muito amor e paixão, numa época bastante antiga, o Renascimento italiano. É uma das primeiras obras de prosa de ficção.

Decamerão foi tão importante na história da literatura que chegou a influenciar escritores como Shakespeare!

4. Os Lusíadas – Camões, 1572

Os Lusíadas – Camões

Uma importante obra da história de Portugal, que retrata a viagem de Vasco da Gama às Índias. É um livro que exalta as ações de Portugal na era das Descobertas, contando sobre aqueles que foram personagens principais das navegações portuguesas. Um verdadeiro poema épico que glorifica o povo português.

Na sua estrutura, essa poesia está organizada em dez cantos, 1.102 estrofes e 8.816 versos.

Baixe aqui o pdf.

5. O Nome da Rosa – Umberto Eco, 1980

O Nome da Rosa – Umberto Eco

Uma obra-prima do famoso escritor italiano Umberto Eco. Um romance clássico memorável, sendo escrito num período de transição entre o pensamento medieval para o raciocínio renascentista. É uma obra de mistério e investigação de crimes, tendo temas relacionados à religião, ao erotismo e à violência.

Logo que foi escrita, virou um filme. Confira o trailer:

6. Frankenstein – Mary Shelley, 1818

Frankenstein – Mary Shelley

Um grande clássico da literatura inglesa, considerado um romance de terror gótico que inaugurou o gênero de terror. Na história, o estudante de medicina Victor Frankenstein acaba por construir um monstro a partir de cadáveres, abandonando-o depois. Entretanto, este monstro aprende a assimilar sentimentos e começa a ir atrás do jovem.

Um fato curioso sobre esta obra é que ela foi criada por Mary Shelley quando esta tinha 18 anos, durante uma brincadeira entre cinco jovens sem nada para fazer durante uma tempestade: Lord Byron, Percy Bysshe Shelley, John Polidori, Claire Clairmont e Mary. A ideia de Frankenstein surgiu de um desafio entre eles para criação de uma história assustadora. Na época, Lord Byron já era muito famoso.

7. Contos de Tchekhov – Tchekhov, entre 1880 e 1900

Contos de Tchekhov – Tchekhov

Um russo que escrevia contos como ninguém. Com a sua capacidade de contar histórias tristes em tom mais cômico. De tão característico, os seus contos eram caracterizados pelo humor tchekhoviano. Produziu vários volumes de livros no formato de contos.

Um dos seus contos mais famosos é "Homem num estojo", que conta a história de um homem que gostava de se isolar e de guardar tudo o que tinha em estojos. Quando o homem morre, aparenta ter uma feição feliz, por finalmente estar num estojo fechado do qual não o tirariam.

8. Ilíada – Homero, 700 a.C.

Ilíada – Homero

Um extenso poema clássico da literatura estrangeira, escrito por Homero. É uma obra importante a nível histórico, principalmente referente ao ocidente e à Grécia Antiga, contando parte da Guerra de Troia (disputa entre gregos e troiano). O poema foi dividido em foi em 24 cantos.

Baixe aqui o pdf em espanhol.

9. O Jogo da Amarelinha – Júlio Cortázar, 1953

O Jogo da Amarelinha – Júlio Cortázar

Um dos grandes livros clássicos para ler da nossa lista é uma obra-prima de um argentino. Esse livro de Cortázar transgride qualquer estilo padrão de escrever uma história, explorando os mais diversos elementos, como história em quadrinhos, arte pop, novela de rádio, música popular, assim como elementos técnicos como a alteração da ordem e finais falsos.

10. Robinson Crusoe - Daniel Defoe, 1719

Robinson Crusoe - Daniel Defoe

Mais um dos clássicos da literatura inglesa. Nesse livro, as aventuras de Robinson Crusoé, que vive numa ilha, são contadas de modo fantástico. O náufrago é capaz de sobreviver a piratas e selvagens canibais.

Um livro incrível de ficção que se tornou memorável e pode também ser enquadrado nos clássicos da literatura infantil. Virou filme algumas vezes. Confira o trailer da versão de 2016:

11. Paraíso Perdido – John Milton, 1667

Paraíso Perdido – John Milton

Outro poema épico, este do século XVII. Uma obra canônica que tem, como personagens, Satanás, Adão, Eva, Filho de Deus, Deus Pai, Rafael e Miguel. Esse livro é inspirado nos clássicos de Homero e de Virgílio.

12. Guerra e Paz – Liev Tolstói, 1867

Guerra e Paz – Liev Tolstó

Um clássico da literatura universal. Essa história passa-se no século XIX, quando a Rússia foi invadida pelos exércitos de Napoleão. Tolstói faz uma análise desse período em que diversos temas ganham espaço: as desigualdades, as destruições causadas pela guerra, os episódios de violência e os conflitos políticos.

13. O Pequeno Príncipe – Antoine de Saint-Exupéry, 1943

O Pequeno Príncipe – Antoine de Saint-Exupéry

Mais um dos livros da nossa lista que podem ser enquadrados nos clássicos da literatura infantil, mas que também valem para todas as idades! No Brasil, o Pequeno Príncipe é uma obra muito popular, sendo recomendada por educadores e psicólogos.

É um livro que aborda temas como o amor e a amizade, a felicidade e a tristeza, o adulto e a criança. Em 27 capítulos, são contadas as aventuras de um Pequeno Príncipe.

14. O Estrangeiro – Albert Camus, 1942

O Estrangeiro – Albert Camus

Um romance estranho, intrigante e absurdo. O Estrangeiro conta uma história em que um homicídio ocorre de modo banal e absurdo. O livro é considerado uma prova do que ocorre com a vida quando se perde o controle dela.

15. Crime e Castigo – Fiódor Dostoiévski, 1866

Crime e Castigo – Fiódor Dostoiévski

Mais um clássico da literatura russa tem destaque na lista. Este livro retrata a história de um jovem que vê seu futuro arruinado após decidir assassinar uma senhora que ele acredita ser uma pessoa de péssimo caráter. Essa obra de Dostoiévski gera um conflito moral e ético onde se questiona até que ponto o castigo se justifica.

Baixe aqui o pdf em espanhol.

16. Édipo Rei – Sófocles, 427 a.c.

Édipo Rei – Sófocles

Um livro que ganhou fama como peça de teatro. É uma tragédia grega consagrada, que conta o mito de Édipo, que estava destinado a casar-se com a sua própria mãe.

Confira uma das reproduções de Édipo Rei:

17. Hamlet – William Shakespeare, 1609

Hamlet

Shakespeare é considerado um ícone do romance, com livros que se tornaram peças famosas. Hamlet é um exemplo disso, com uma história que aborda a loucura - real e fingida -, tratando de temas como a traição, a vingança, a corrupção e o incesto,

18. Dom Quixote de la Mancha – Cervantes, 1605

Dom Quixote de la Mancha – Cervantes

Considerada a maior obra da literatura espanhola, é um livro considerado fundamental na história dos romances ocidentais. Na história, as aventuras de Dom Quixote, o cavaleiro andante, e seu companheiro Sancho Pança são apresentadas com uma série de reflexões e ações que agregam muito à obra. Além disso, um dos pontos altos do livro é a relação de Dom Quixote e Sancho Pança, que representam visões opostas do mundo.

Baixe aqui o pdf.

19. Orgulho e Preconceito – Jane Austen, 1813

Orgulho e Preconceito – Jane Austen

Outro dos livros clássicos estrangeiros que foi escrito por uma britânica. A história se passa numa zona rural da Inglaterra, no início do século XIX. Uma época em que preconceitos como a classe social e a falta de poder das mulheres marcam escolhas. Apesar disso, a protagonista da trama, Elizabeth Benne, quer um futuro diferente para ela.

20. Alice no País das Maravilhas – Lewis Carroll, 1865

Alice no País das Maravilhas – Lewis Carroll

Mais um dos clássicos da literatura infantil, mas com fãs de todas as idades! Na história de Alice, ela vai parar num mundo fantástico, repleto de animais e objetos que se comportam como seres humanos. A curiosidade de Alice, que a faz viajar até o País das Maravilhas, é um dos destaques do livro.

De tão famosa, essa obra já virou filme mais de uma vez. Confira o trailer da versão de 2009:

Livros clássicos da literatura brasileira

21. O Cortiço – Aluísio Azevedo, 1890

O Cortiço – Aluísio Azevedo

Um grande romance naturalista que retrata as condições precárias em que parte da população brasileira vivia nos denominados cortiços. As histórias das personagens são retratadas em contraste com a ascensão social do comerciante português João Romão.

22. Memórias Póstumas de Brás Cubas – Machado de Assis, 1881

Memórias Póstumas de Brás Cubas – Machado de Assis

Uma obra-prima de um escritor genial, que retrata a vida de modo frio e pessimista. É um livro muito irônico que analisa a hipocrisia da sociedade pelo ponto de vista de um defunto, que é quem narra a história. É certamente um dos grandes clássicos brasileiros.

23. Memórias de um Sargento de Milícias – Manuel Antônio de Almeida, 1854

Memórias de um Sargento de Milícias – Manuel Antônio de Almeida

Um livro realista que traz uma forte crítica à sociedade da época. O protagonista da história é um anti-herói, que é pobre, oportunista e sem idealizações.

Baixe aqui o pdf desse livro.

24. Iracema – José de Alencar, 1865

Iracema – José de Alencar

Um grande romance brasileiro que conta a história da indígena Iracema que se apaixona pelo português Martim. Os dois acabam por ter um filho chamado Moacir, que seria a representação do primeiro brasileiro. Esse romance é considerado parte do Indianismo, em que se exalta as belezas naturais brasileiras.

25. A Hora da Estrela – Clarice Lispector, 1977

A Hora da Estrela – Clarice Lispector

Um romance clássico brasileiro que conta a história da emigrante nordestina Macabéa pelo narrador fictício Rodrigo S. M. É considerado um romance psicológico, típico de Clarice Lispector, em que o lado interno das personagens é bastante trabalhado na história.

Gostou de conferir esses livros? Se quiser mais clássicos da literatura brasileira, recomendamos esse conteúdo:

Conheça 14 dos maiores clássicos da Literatura Brasileira

Você também pode votar no seu preferido:

Qual o melhor livro da literatura brasileira? Quem escolhe são os leitores

Atualizado em