A maior palavra da língua portuguesa (e outras palavras bem longas)


Pneumoultramicroscopicossilicovulcanoconiótico

Número de letras: 46

A maior palavra da língua portuguesa descreve uma situação tão específica que provavelmente seu uso deve ser bastante raro. Pneumoultramicroscopicossilicovulcanoconiótico é o nome que se dá ao paciente que adquiriu uma doença de pulmão provocada por cinzas vulcânicas. Sim, é isso mesmo: quando uma pessoa inala cinzas vulcânicas, ela pode desenvolver uma doença chamada pneumoconiose.

Essa palavra foi registrada por um dicionário em 2001. De lá para cá, é reconhecidamente a maior palavra da língua portuguesa, embora seja impossível que alguém adoeça no Brasil por causa de cinzas de vulcão.

Maior palavra não-científica da língua portuguesa

Anticonstitucionalissimamente

Número de letras: 29

OK, mas qual será a maior palavra não-científica, que não se restrinja aos manuais de medicina? Pois saiba que essa palavra também é pouco popular: anticonstitucionalissimamente. Já ouviu falar? Pois é. No máximo podemos ouvi-la vindo da boca de um jurista ou político de discurso mais rebuscado.

Trata-se do superlativo de um advérbio de modo. Isto é, existe o advérbio de modo anticonstitucionalmente, que significa “de maneira anticonstitucional” – ou seja, “de modo que contraria a Constituição”. No superlativo, fica anticonstitucionalissimamente, que designa ação que se deu de forma muito anticonstitucional.

O maior nome de pessoa do Brasil

Charlingtonglaevionbeecheknavare

Número de letras: 32

Foi isso mesmo que você leu! Esse nome curiosíssimo e super original pertence a um brasileiro que nasceu no ano de 1981 na cidade de Macau, no Rio Grande do Norte. O curioso é que seus pais têm nomes bem comuns: Carlos e Maria. Mas, na hora de registrar o filho, decidiram inovar: Charlingtonglaevionbeecheknavare. Para os mais próximos, simplesmente Chachá.

O maior nome de cidade do Brasil

São José do Vale do Rio Preto

Número de letras: 23

Localizada na região serrana do estado do Rio de Janeiro, São José do Vale do Rio Preto possui, além de belas paisagens, o maior nome dentre todos os municípios do Brasil – ainda que se trate de um nome composto por sete palavras. Há cidades de apenas um nome, como Itaquaquecetuba (15 letras) e Pindamonhangaba (15 letras), que sem dúvida merecem destaque. Mas o título de cidade com nome mais longo do Brasil pertence mesmo ao município fluminense de pouco mais de 20 mil habitantes.

O medo de palavras grandes tem um nome enorme

Hipopotomonstrosesquipedaliofobia

Número de letras: 33

Trata-se de um neologismo (ou seja, uma palavra inventada). Não há manual de medicina que tenha registrado essa suposta fobia. Porém, a palavra consta em muitos sites e blogs na internet como a fobia de palavras grandes. Resolvemos entrar na brincadeira e incluí-la na nossa lista. O problema é que pronunciá-la, para quem tem essa suposta fobia, pode ser uma experiência perturbadora...

Outras palavras super longas da língua portuguesa

Paraclorobenzilpirrolidinonetilbenzimidazol (43 letras)
Substância química que faz parte da composição de medicamentos como o Ultraproct (creme dermatológico).

Piperidinoetoxicarbometoxibenzofenona (37 letras)
Substância química que faz parte da composição de medicamentos como o Baralgin (analgésico).

Oftalmotorrinolaringologista (28 letras)
Médico especialista em doenças dos olhos, garganta, nariz e orelhas.

Qual a maior palavra do mundo?

Lopadotemachoselachogaleokranioleipsanodrimhypotrimmatosilphiokarabomelitokatakechymenokichlepikossyphophattoperisteralektryonoptekephalliokigklopeleiolagoiosiraiobaphetraganopterygon

Número de letras: 182

Há a fórmula química da proteína tinina que tem nada menos que 189.819 letras. Mas como esse termo é de uso muito, mas muito técnico, talvez seja mais interessante irmos atrás da maior palavra não-técnica. Essa palavra é

Trata-se de uma palavra de origem grega que designa um prato de comida. Mas esse prato só tem existência literária. A palavra foi mencionada num dos maiores clássicos do teatro grego, As Mulheres da Assembleia (séc. IV a.C.), de Aristófanes. O prato é um fricassê bem diferente, composto por diversos ingredientes e tipos de carne.

Leia também:

Atualizado em